Um exemplo de como se engajar: Project Drive-in Honda (EUA)

Honda Project Drive-in USA

Preservar um pedaço da cultura americana: carros e entretenimento.

Fazem alguns meses desde que descobri, navegando na internet, o Project Drive-in Honda, desenvolvido nos Estados Unidos. Achei muito legal a forma como a montadora japonesa se engajou a uma causa legitimamente cultural dos Estados Unidos, sem que fosse só mais uma ação de marketing, como um comercial na final do Super Bowl.

Os “drive-ins theaters” são estruturas de cinema ao ar livre, bem simples, com uma grande tela, uma cabine de projeção, um posto de pagamento junto a entrada e um enorme estacionamento. Dentro desta área delimitada, os clientes podem assistir a filmes a partir da privacidade e conforto de seus carros. O primeiro drive-in americano surgiu na década de 30 e este modelo de negócio fez muito sucesso em áreas rurais do país. Com a evolução tecnologica, além das questões de desenvolvimento imobiliário e econômico, restaram poucos cinemas a céu aberto. Agora, estes sobreviventes do tempo corriam o risco de extinção total caso seus proprietários não mudassem o sistema de projeção de filmes para equipamentos digitais até 31 de dezembro do último ano, uma exigência da indústria cinematográfica. Cada novo projetor custa em média U$ 80 mil…

Aí entrou em cena a Honda, que criou uma campanha de voluntariado para arrecadar fundos para ajudar a comprar equipamentos e a própria montadora salvou 5 drive-ins. Ao final do projeto, a marca conseguiu preservar 9 cinemas. Sacada bacana, já que os carros têm tudo haver com este famoso entretenimento das terras do Tio Sam. Se fizéssemos um paralelo conosco,  era como se uma empresa automobilística tivesse ajudado a manter parte de nossos cinemas de rua, que perderam espaço para a comodidade e segurança dos shoppings.

Ponto para a Honda! Quem quiser navegar pelo site do projeto, é só acessar projectdrivein.com.

Fonte | Fotos/Vídeo: Honda (EUA)

PG

Author: PG

Share This Post On

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *